Creme de Ervilha


Eu jamais havia esquecido do gosto, mas confesso que fazia tempo que não tornava aquela imagem à minha mente, a associação do cheiro com o gosto e a automática lembrança que surge em fração de segundos é vinda de um passado recente que me enche o coração de alegria e me relata um fato dentre tantos que já vivi. Vou explicar. Ao entrar no restaurante em mais um dos intervalos das minhas aulas, lembrei-me do maravilhoso creme de ervilha que me aquecia madrugadas à dentro no castigável inverno gaúcho de 2002. Como se fosse hoje, assim me congela o pensamento. Eram cerca de duas horas da madrugada quando era acordado com um saboroso odor vindo da cozinha e que me fazia levantar para apreciar em frente ao fogão à lenha os 2°C de Porto Alegre. Tudo isso para abraçar meu pai que juntamente comigo gostava de assistir os jogos da copa do mundo daquele ano e que devido ao fuso-horário japonês fez muitos brasileiros acordarem nessas condições para acompanhar as partidas. No nosso caso, acompanhados do creme de ervilha que meu pai fazia no fogão à lenha, para só depois me acordar. Não era pelo jogo, nem mesmo pelo creme de ervilha, mas sim por estar junto dele. Que lembrança incrível! Qual pai que faz isso pelo seu filho? Meu pai nunca perdeu uma única oportunidade de estar junto de seus filhos, sempre que possível ele estava lá. Corriqueiro estarmos juntos hoje em dia conversando sobre situações passadas, quando de repente ele interrompe pra dizer: “Eu estava lá!”. Meu pai sempre esteve lá. Talvez porque seu pai nunca esteve lá. A ausência de um pai é uma das piores coisas que existe para um filho, mas em vários casos que conheço “fabricou” incríveis pais. O caso mais perto de mim, o do meu pai, é um grande exemplo disso. Sou sim um privilegiado e posso dizer que tive não apenas um pai, mas tenho um grande pai. Seja na hora de me ensinar a andar de bicicleta, de jogar futebol, de me ensinar rotação e translação da terra, estudar comigo para o vestibular, das aprovações em vestibulares (na minha e na dele), de imortais jogos no olímpico, de uma cerveja na quinta à noite, de um churrasco de domingo ao meio dia ou até mesmo de um creme de ervilha de madrugada em um inverno qualquer. Obrigado pai, e um bom creme de ervilha pra você.

Textos em Destaque
Mais recentes...
Arquivos
Tags
Siga-nos...
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square