Carta aberta de um Gremista para ele mesmo (no caso, eu)

December 1, 2017

 

Dia: 21/11/2017
Me prometa que lerá isso apenas após 29/11/2017. Eu Prometo! Amanhã é dia de mais uma final, e tu obviamente não sabes o resultado. Na verdade, agora sei. Independente disso, teu sentimento não se termina, eu queria te pedir: Publica isso de qualquer jeito! Ok! Bota pra fora esse orgulho de ser o tricolor que tu és. Ninguém melhor (ou pior) do que tu vivestes aqueles malditos 15 anos sofríveis e se fosse elencar os motivos pelos quais hoje tu deseja ser tri da América, começaríamos por ai. Só não te esquece que isso é futebol e alguns campeonatos são cruéis, como esse. Eu sei. Sei que quando escreveu isso tentavas incessantemente buscar os motivos para acreditar que seria possível esse feito. Quantas finais, quantos jogos, quantos gritos e quantas vezes quase tocastes o céu, como em 2007? Talvez quando leres isso esteja nele. Não sei o que será dessa minha (nossa) ansiedade. Talvez como no ano passado se transforme num misto de festa e choro, mas agora é tudo dúvida. Agora só consegues pensar nos gloriosos feitos do passado, remoto e recente, para buscar as coincidências que te façam crer que vai dar tudo certo. As vitórias fora de casa dos anos 1995 e 2016, a batalha de La Plata em 1983, um camisa 7 craque como em 1983 e 1995, uma zaga mista entre um gringo e um brasileiro. Buscas agora até mesmo os momentos em que tu cravastes: É campeão! Seja numa vitória fora no Mineirão na ida da semifinal de 2016 ou ainda um 5x0 nas quartas de 1995. Tu enxergas isso naquela defesa do Grohe em Guayaquil. Verdade. Já sei que esteve imaginando mil cenários para essa decisão, uma vitória aqui e um empate chorado lá, dois empates e vencer nos pênaltis ou até duas incríveis vitórias. Já imaginou quem merecia fazer o gol do título, quem sabe Geromel, quem sabe Luan ou quem sabe até Edilson de falta. São dois jogos, tudo pode acontecer, mas calma. Está bem, agora estou. Saiba que independente desse turbilhão de pensamentos que estão em ti agora, uma coisa nunca vai mudar, tu és gremista. Bem como teu pai te ensinou. E dele também vieram os recados e as ressalvas. “Nem sempre vai dar certo filho, precisas lhe dar com isso”. Independente do resultado, hoje é um dia de alívio, não estas mais ansioso. Tudo isso passou, espera um novo ano, um novo desafio. Pois sabes que como dizia Paulo Sant’Anna, “Ser gremista é o sonho delirante de não conseguir ser na vida uma outra coisa”. E tendo tudo isso em vista, sabes que não vai parar esse amor. Levanta tua cabeça, veste tua camisa e grita o que tiver que gritar. Aqui é Grêmio!

Please reload

Textos em Destaque

Fusca Azul 1979

November 16, 2016

1/10
Please reload

Mais recentes...

January 24, 2020

June 3, 2019

May 12, 2019

February 13, 2019

December 23, 2018

August 2, 2018

August 1, 2018

December 6, 2017

Please reload

Arquivos
Please reload

Tags