Fecha os olhos

September 29, 2015

 

Então foi que fiz, fechei os olhos e esqueci. Como se fosse fácil. Encontro sempre um porém, sempre! Não é isso ou aquilo, será um outro motivo, uma razão inócua e infeliz. Querem me fazer parar, extrair minhas veias emocionais, sem grande estrondo e sem grande choro. Olho até a sombra, parece que ela não corresponde ao movimento do corpo em questão. Mania de perseguição? Quem sabe. Faço deste um possível e temporário lema de vida, sem mais. Difícil esquecer as qualidades que procuro em todos os detalhes, cuidar e ver o que não gosto saltar aos meus olhos e não dizer nada. Foi então que fechando os olhos e não vendo o que não quero sentir, me recomponho sem perceber que recém fui espedaçado vendo o claro ficar escuro. Trágico e sagaz, assim resolvi definir. Pensei em outras maneiras, mas não encontrei. Voltei ao passado e perguntei-me se o temporário lema de vida já havia sido usado. Talvez sim, mas de maneira automática e sem consentimento próprio. Talvez lá fora, onde tudo era leve e sem responsabilidades. Não sou mais assim e nunca mais serei, tenho peso na tão presente consciência. Entrei de cabeça na situação, e agora me enxergo (ou não) fechando os olhos novamente, o que será da minha vontade? Do meu sonho? Nem o mais belo de seus sorrisos compensa esse sentimento de vazio, vou esvaindo de vontade, murchando lentamente como um balão que envelhece de esquecimento. Sábios de verdade, são aqueles desprovidos de inteligência, ou abençoados de ignorância, que fazem e refazem meu difícil exercício, fechar os olhos e aproveitar. Gostaria de uma injeção de ânimo para fechar de fato os olhos sem que ninguém me propusesse o que não gostaria de ver ou ouvir, assim sem mais. Com uma leveza estúpida e fria. Ansioso e com toda pressa do mundo, tenho pensado se fechar os olhos é pra mim. Se sou realmente capaz. Penso na reação das pessoas, nos seus olhares, nos seus gestos ao fazerem aquilo que não consigo com tanta naturalidade. Me deparo pensando onde perdi isso, ou melhor, onde ganhei outras coisas. Penso além, penso em como me tratam, se fecham os olhos e mergulham em suas mentiras ou se apegam as suas verdades de forma pesada e fingem ser absolutamente naturais. Mais do que isso, tenho certeza que a forma como as pessoas nos tratam talvez seja o carma delas, mas a forma como reagimos provavelmente seja o nosso. Estou em paz com minhas reações e em guerra com minha consciência. Preciso fechar os olhos de novo.

Please reload

Textos em Destaque

Fusca Azul 1979

November 16, 2016

1/10
Please reload

Mais recentes...

January 24, 2020

June 3, 2019

May 12, 2019

February 13, 2019

December 23, 2018

August 2, 2018

August 1, 2018

December 6, 2017

Please reload

Arquivos
Please reload

Tags